sexta-feira, 3 de abril de 2009

TODOS; TODOS OS DIAS

Se as flores se lembrassem do primeiro beijo
Se o pólen perfumasse o teu sentir
...sabes que todos os dias aqui venho

Não chores a dor dos outros

Não sorrias por amor

Se as flores se abraçassem
Se o jardim perdoasse
Se voltasses
Reconhecias na minha ausência
Eu estar aqui todos os dias
A olhar para o que te vejo

(E as flores são só molduras)
(O jardim é só pouco mais que a vida)

Sem comentários:

Enviar um comentário